. O 4 de Julho

. O ABC da Lealdade

. Viva o 25 de Abril...de 1...

. Mário Soares e a III (ou ...

. A Revolução de 1820

. O Longo Processo de Recon...

. A Maldição dos Primogénit...

. Uma Andaluza à Frente dos...

. A Páscoa

. O Herói dos Heróis

.arquivos

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Junho 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Outubro 2007

. Agosto 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

. Outubro 2006

. Agosto 2006

. Junho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

.contador

Quinta-feira, 16 de Dezembro de 2010

Há Quanto Tempo se Celebra o Natal?

 

O Natal é a maior festa da cristandade. Celebra-se o nascimento de Jesus Cristo, momento chave da Respublica Cristiana cujo impacto é patente desde logo no calendário. Mas há quanto tempo se celebra? Do latim Natalis, significa precisamente "nascimento". O nascimento de Cristo redentor dos pecados do Homem. O messias que Deus colocou na terra para pregar a sua mensagem e sacrificar-se pelo seu povo, o povo de Deus. No entanto o Natal Cristão apenas se começou a celebrar no século IV, após a conversão do Império Romano. Antes já existiam outras celebrações pagãs, designadas por saturnais, que se caracterizavam por grandes banquetes onde senhores e escravos se juntavam num momento único de confraternização.

Mas antes mesmo da celebração das saturnais já existiam grandes celebrações em finais de Dezembro, e porquê? O motivo é simples. A partir do equinócio de Outono os dias começavam a ser cada vez mais pequenos e parecia que a humanidade caminhava inexoravelmente para as trevas. As noites sobrepunham-se e temia-se que os dias acabassem. O Sol, força da vida, era vencido pela noite tenebrosa, as árvores perdiam as suas folhas, o frio tornava os dias mais difíceis. Era esta conjugação de factores que tinha início no Equinócio de Outono que fazia temer que este estado de coisas não cessasse e que a luz desaparacesse para sempre da face do planeta. Era por este motivo que tanto se ansiava pelo momento em que a luz se começava a impôr à escuridão, ou seja pelo Solstício de Dezembro. O Sol começava a vencer a noite e este facto era motivo de regozijo pelo nascimento de uma nova era, plena de esperança por um futuro liberto das trevas. Evidentemente que estas festividades pagãs tiveram posteriormente, tal como a Pácoa, uma leitura religiosa com o intúito de lhe dar um cunho espiritual. Os Judeus, por exemplo, celebram na Páscoa a passagem (ou êxodo) do povo eleito do Egipto até à Terra Santa. Os Cristão na mesma data celebram a morte e ressureição de Cristo.

E O Natal? Será mesmo a data efectiva do nascimento de Jesus? Obviamente que não, como assumiu o Papa João Paulo II (foi o primeiro Papa a fazê-lo). Não precisava de dizê-lo pois numa leitura rápida do Novo Testamento facilmente se constata que o Messias da Cristandade não poderia ter nascido senão numa época quente. No entanto, isto não belisca minimamente o significado desta quadra natalícia. È um momento de partilha, de generosidade, de amor. Foi esta a mensagem de Jesus de Nazaré. Todos somos filhos de Deus e como tal irmãos. E os irmãos amam-se entre si.

Respondendo à pergunta que coloquei no título deste post: "Há quanto tempo se celebra o Natal?" Desde que existe humanidade, ou seja desde que o Homo Sapiens Sapiens apareceu à face da Terra. O significado é que tem mudado ao longo dos tempos, mas o espírito natalício esse não mudou.

Feliz Natal     

tags:
publicado por Rui Romão às 20:27
link do post | comentar | favorito
|

.D. Afonso Henriques


.

.pesquisar

 

.Setembro 2013

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.tags

. todas as tags

.contador

.contador

blogs SAPO

.subscrever feeds